Belregard: Entre a Cruz e a Espada

No fundo do poço

- Tudo parecia tão estranho, ir a uma cidade, investigar sobre uma seita que  sabiamos da existencia, tudo sujo, pessoas estranhas e introvertidas, nada cheirava bem, o local era fétido e sujo, as sarjetas em lama assim como nossas almas. Até que a idéia de um dos nossos veio a tona, um poço sem agua no meio da cidade, com receio, meu grupo se obstinou a entrar, e de peito aberto fui o primeiro a descer, o local era esquisito assim como a escuridão que assolava o lugar, e o mais horripilante verme, com criaturas nocivas que faziam o seu corpo se movimentar, como uma especia de marionete, um verme composto de carne podre, foi o que tivemos que enfrentar. Nós fizemos um churrasco com a coisa, pois so assim conseguimos destrui-la, o fogo espantava e eliminava todas as moscas errantes que repousavam sobre a criatura, foi incrivelmente aterrador, não sei mais o que posso enfrentar, hoje sei que existe muito mais do que podemos imaginar. Seitas macabras fazem pactos para libertar coisas dessa forma, por que? as respostas é o que buscamos a cada dia. ..

 

- relatos e anotações particulares de demetrio.
 

Comments

jnsbmm lptm

I'm sorry, but we no longer support this web browser. Please upgrade your browser or install Chrome or Firefox to enjoy the full functionality of this site.