Belregard: Entre a Cruz e a Espada

Sessão 13 - Guerra

Segue um resumo do acontecido na sessão de jogo. Sem buscar pro dramaticidade, estes tópicos servem de orientação para que os jogadores construam os seus próprios relatos do que seus personagens experimentaram. 

Quarto Mês (Inverno)

- Chuvas que podem atrapalhar a movimentação de tropas. 

- Nazarro, morador da aldeia circunvizinha do forte, que foi ajudado pelo grupo a conseguir sua vingança contra Sandoval, o nobre que estuprara sua filha, mostra-se descontente com o grupo, podendo ser um problema caso queira falar contra eles entre os populares.

- Lazaro, único sobrevivente do grupo que havia sido mandado para recuperar a espada feita do metal que caiu do céu, desaparece.

Quinto Mês ( Inverno)

- Os degenerados que infestam o terreno ao redor do forte parecem começar a se organizar. 

- Suspeita-se de algum agente de Latza fazendo a união dos loucos. 

- Grupos de soldados são organizados para caçar os degenerados antes que eles se tornem um problema. 

 

Sexto Mês (Inverno)

- Descobre-se que Lazaro estava liderando os degenerados e que ele deseja a espada de volta, já que, segundo ele, ela torna possível "olhar nos olhos do diabo". 

- A espada começa a cativar Pietro, seu portador.

- Vlakir inicia seus movimentos para atacar Tarsanis. 

- Envia-se um mensageiro para Belghor. 

Sétimo Mês (Primavera)

- A resposta de Belghor chega no fim do mês e não é animadora.

- Malakai, o embaixador que havia sido salvo pelo grupo lamenta muito que eles não tenham procurado uma aliança com Belghor no começo de tudo e que agora é tarde, espera apenas que eles "saibam a hora de baixar as armas".

- Tarsanis pede apoio do forte e o grupo envia soldados junto de Argus e Demetrio.

 

Oitavo Mês (Primavera)

- Tropas chegam a Tarsanis e o conflito se arrasta para iniciar. 

- Lenora se movimenta para o norte e fica clara sua aliança com Belghor.

Nono Mês (Primavera)

- Lenora chega aos portões do forte. Apenas Valac e Pietro estão lá, para organizar as defesas. 

- Pietro flagra uma conversa suspeita entre Valac e Luna, chefe da guarda local que sempre esteve incomodada com a escolha de aliança do grupo.

- Quando Lenora inicia a organização de seus acampamentos para o cerco vindouro, Luna aborda Pietro e confessa que vai entregar o forte. Existem poucos soldados do Tribunal ali dentro e eles se renderão quando ela abrir os portões. Ela não fez isso sozinha, Valac ajudou o tempo todo, tramando uma aliança secreta para trair o Tribunal no último momento. Como Pietro foi um dos poucos que ouviu Luna em seus momentos de fragilidade, ela o alerta para que ele tenha tempo de fugir. 

- Irado, Pietro parte em busca de Valac enquanto as tropas de Lenora entram no forte rendido. Ele encontra o espião na sala de guerra, após ter acabado de envenenar Mazal, a guerreira que havia sido mandada pelo Tribunal. Pietro tenta atacar Valac, mas ele foge. 

- Pietro não persegue Valac e tenta salvar a vida de Mazal, buscando também Haskel, para que os três possam fugir do forte. 

- Mazal e Haskel voltam para o Tribunal, Pietro parte para Tarsanis, afinal Argus e Demetrio não sabem de nada. 

Décimo Mês (Verão)

- A batalha em Tarsanis ocorre com as defesas da cidade funcionando, mas a notícia da traição de Valac rompe com o grupo.

- A Garra do Leão se desfaz. 

- Pietro e Argus chegam a tentar pensar em planos para retomar o forte, mas suas próprias medidas protetivas fazem do lugar inexpugnável. 

 

Epílogo

- Valac se torna conselheiro em Lenora.

- Pietro se volta ao Tribunal, procurando galgar caminho entre os sacerdotes para adiquirir poder e se vingar.

- Demetrio se mantém na guerra, afinal essa é a vida que ele conhece. 

- Argus retorna para sua vila que havia sido tirada das mãos de Vlakir e abandona a espada. 

Comments

jnsbmm jnsbmm

I'm sorry, but we no longer support this web browser. Please upgrade your browser or install Chrome or Firefox to enjoy the full functionality of this site.